terça-feira, 25 de abril de 2017

Para ser uma fada



Para ser uma fada é preciso primeiro acreditar.
Para ser uma fada
é preciso tocar singelamente uma flautinha
ao som do vento que bate nas folhas.
Para ser uma fada
é preciso morar em uma casinha
de cogumelos vermelhos
pintados em aquarela.
Para ser uma fada
é preciso ter sapatinhos leves
verdinhos como a grama.
Para ser uma fada
é preciso gostar de flores
e andar por caminhos
cheinhos de folhas de outono.
Para ser uma fada
é preciso tomar um chá
quando se escuta uma canção.
Para ser uma fada
é preciso ter muita música
danças e asas,
ser feita de histórias
ser leve como uma florzinha dente-de-leão.
Para ser uma fada
é preciso do sonho
daquele sonho bonito
que faz sempre acreditar.
Para ser uma fada
é preciso nunca desistir do seu coração.

sexta-feira, 10 de março de 2017

Coração Mágico



Um coração mágico
habita dentro de ti
mesmo que esse coração
tenha sido arrancado
de seu verdadeiro lugar.
Ele pulsa mágicas
em todo o tempo.
Um coração mágico
é a coisa mais difícil de parar.
Ele brota caminhos
quando tudo está perdido.
Ele traz a canção das árvores
quando nada mais canta.
Ele conta histórias,
quando nada mais parece historiar.
Com toda força recito:
Um coração mágico
é a coisa mais difícil de parar!

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Céu de asas


O céu estava lá
cheio de azul e sinfonia,
nuvens e poesia.
O céu estava ali,
um convite a voar,
sereno de luz.


E veio uma fada de porcelana,
com suas asas cintilantes,


um passarinho de dobradura
com suas asas aconchegantes.

Ah o céu!
Lugar de asas
de todas as formas
de todos os jeitos
de toda magia.
Lar da asa do bom dia
guarda em ti meu sonho
nesse vasto horizonte.
Ah céu de asas!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Em outra era



Estou aqui, mas adormeço sonos e sonhos em outros campos. Faço meu coração morada voadora e meus pensamentos para a mágica foram entregues. Estou aqui, mas acordo em outras relvas, sob o delicioso sol de uma manhã fria, entre uma primavera e um outono escondidos em um castelo.  Estou aqui, mas já me coroei de mentira em uma história, já criei asas de outrora, abriguei versos distantes, e uma poesia cantante, com doce som de era uma vez em um luminoso horizonte.